domingo, janeiro 22, 2006

O dia...

...será de silêncio também - durante ele, às 19, às 24 h.
Este cantinho é para todos os que o queiram visitar e partilhar. Une-nos a Escola, os Alunos, e, nesse elo, interrogações, perspectivas ou propostas diferentes, mesmo discordantes, são o pão que alimenta a discussão, são os desafios a este grande desafio que está a ser pensar A Escola.
É um blog bem definido, memórias circunscrevem-se, directa ou indirectamente, só às de professora. Mas na minha vida, agora já tão constituída por desenrolar de memórias, houve outras causas (há, pois mesmo quando algo inactivas, permanecem), outras lutas, para fora da escola, vivendo o país e o mundo. Isso, de vez em quando aqui perpassa apenas num pensamento ao de leve, discretamente, mais em metáforas com que falo só comigo mesma.

Deixai-me limpo
O ar dos quartos
E liso
O branco das paredes

Deixai-me com as coisas
Fundadas no silêncio

Sophia de Mello Breyner Andresen, Instante

2 comentários:

f... disse...

esta noite estive calada e ... "de não dizer nada reaprendo: os rios de memória em solidão" ... (antónio de almeida matos)

3za disse...

Apetece dizer:

(...)
O branco é,
muitas vezes,
a cor que o silêncio tem.

(E, às vezes,
sabe tão bem...)

TMM