domingo, novembro 20, 2005

E hoje é domingo. E depois...

... Depois será o tempo de dizer também, honestamente, que ninguém está totalmente isento de pecado.

Permito-me transcrever palavras do
Miguel Pinto, pois penso que o seu "há muito tempo" remonta a tempo anterior àquele em que a actual Ministra da Educação nos deixou sem espaço-tempo para reunir e discutir o que de facto urge discutir sobre Educação / Ensino-Aprendizagem.

"
Há muito tempo que venho denunciando o défice de discussão no interior das escolas.

Já é domingo, mas o Miguel deu-me a deixa, não resisti a deixar dito já algo em comentário que escrevi lá no seu post.

Mas, hoje é mesmo domingo, fico-me por esse comentário lá, e com esta referência ao seu texto (o qual, atenção, não se confina ao que transcrevi, que deve ser lido no respectivo contexto).

2 comentários:

all disse...

hoje é domingo e tenho que corrigir dezenas de testes e amanha que é o meu dia livre , lá vou eu para a escola trabalhar na direcção de turma, qdo estive a explicar os varios motivos da greve , citei o facto do tempo que estou na escola nao é suficiente e um aluno meu disse em voz alta que sou burra , trabalhar até no dia livre. Pois é, eu sempre leccionei com um pedagogia diferenciada, preocupo-me em ensinar, transmitir a materia da forma mais simples porém com profundidade, fazê-los pensar, serem críticos, cada cabeça tem que funcionar da sua maneira. Acompanho a evolução de quase todos os meus alunos ( individualmente ) sei que o pouco que ensino ficará por muito tempo. O carinho e afectividade com que trato os meus alunos ajuda muito.Eles geralmente não reconhecem de imediato, porém com o passar dos meses é uma delícia a nossa relação. obs: toda regra tem excecção , mas é a minoria. Tenho várias turmas que teem ciúmes das outras, é giro. bom vou continuar a trabalhar ... até logo

IC disse...

all
Obrigada pela visita :)
Pois, eu também anunciei que hoje é domingo, mas ainda estive a preparar uma actividade para o Estudo Acompanhado de amanhã, atrasando até um pouco o programa (não de PC, de domingo!)que os meus netos estavam esperando em casa. Mas se a ministra nos ouvisse, era capaz de murmurar: pois, não trabalham durante a semana!...