sexta-feira, março 10, 2006

(Sem título)

Why Are You Angry?
Paul Gauguin (1896), No te aha oe riri? (Why Are You Angry?)

Not angry... however...

Numa encruzilhada, Isabel?

(Vão aí dois filmes que quero ver, tenho à cabeceira um grosso volume que quero ler - em inglês, para meu susto, mas estou farta de pensar só em educação, preciso de pensar para onde caminha o mundo -, e tenho uma prioridade, a de perceber, na encruzilhada, que rumo dar ao meu património de memórias - sim, as memórias são um património de cada um, podem não ser escritas, mas há momentos em que temos que as rescrever na mente para que a agulha da bússola se mantenha visível. E, para tanta coisa, não chega o fim de semana, por isso prevejo que este cantinho vai continuar numa semipausa, como cantinho sem mobília, só paredes para pendurar um ou outro quadro, colar algum papelito rabiscado a tinta desbotada ou com esse meu lápis metafórico que por vezes tenho a mania de usar, mais para missiva a mim própria)

3 comentários:

3za disse...

Deixa-te ficar em Paz... as respostas surgem melhor no silêncio... Bj

AnaCristina disse...

Ontem resolvi dar-me espaço e fui ver o "Capote"... Fiquei desiludida e dei por mim a pensar: "Se estivesse a fazer a acta do 8ºC estaria melhor!"

A nossa cabeça é algo formidável!!
E a minha não é boa da cabeça! :D

IC disse...

Ana Cristina: Pois... eu também tinha o Capote, juntamente com o Munique do Spielberg, como a não perder, mas, não sei bem porquê, veio-me um "feeling" de que era de eliminar o Capote das prioridades e fiquei-me pelo Spielberg (de que gostei muito)

Bjinho para ti e para a Teresa também.