terça-feira, junho 06, 2006

O que aguardo agora?

Saltitei por alguns posts meus antigos. Não me detive nos (muitos) em que denunciei políticas educativas ou males do sistema, mas, sim, num ou noutro em que revelava necessidade de pausa para reflectir, para, talvez, dar a esta ministra o benefício da dúvida.
Assim, dizia em 20 de Setembro passado: "Agora, opto por parar e esperar. Porque o tempo está nublado, não há visibilidade para vislumbrar o evoluir deste momento. Resta, portanto, aguardar. (E desejar que o que for trigo cresça e o que for joio vá para a lixeira)".
Também dizia em 31 de Janeiro : "Preciso de reflectir antes de voltar a escrever (opinar) sobre o estado do sistema educativo.(...) Sobre a próxima revisão do nosso ECD, as minhas apreensões começam nas motivações da Srª Ministra para a fazer, mas como se deve dar o benefício da dúvida mesmo quando o que parece... até parece mesmo, estou a conter os meus dedos nas teclas...".
Mas... voltando atrás, em 27 de Setembro intitulava uma entrada:
"Ao menos nisto, passividade... Não!"

Hoje, estranhamente, sinto-me de novo a aguardar, mas não pelas mais que previsíveis actuações da srª ministra. A aguardar com uma sensação, não sei se de cansaço (o calor põe-me de rastos), se de tristeza realista (a ausência de ingenuidade lança-me em guerra comigo porque eu não quero desistir de... talvez utopias), se de uma alergia, um Estar Farta.
A aguardar pelo comportamento da classe profissional a que pertenço. Não pelo daqueles, ainda bastantes, que conheço e sei que lutam sempre, mas pelo da maioria. E volto a dizer-me: "não há visibilidade para vislumbrar o evoluir deste momento". Detesto o que me é nebuloso, em geral saio fora, mas, às vezes, não quero distanciar-me e os ambientes invadem-me. E, apesar de já o ter dito há quase um ano, ainda volto a dizer também, agora: ao menos nisto, passividade... Não!

3 comentários:

3za disse...

Os dias sucedem-se, os meses sucedem-se... e parece que a sensação é sempre a mesma... os votos que fazemos são sempre os mesmos... passividade não. Como concordo!

Madalena disse...

Não me admirei quando, depois de assinar a petição, vi o teu nome nos primeiríssimos subscritores. Somos da mesma massa, isabel. E ainda há muitos, felizmente!!!!
Beijo amigo

Miguel Sousa disse...

querida amiga, o problema é que os sindicatos berram e não dizem nada, não denunciam, não conseguem passar a mensagem de que é mentira que os professores não queiram ser avaliados. è preciso sangue novo no dirigismo sindical ou estamos feitos ao bife..