segunda-feira, fevereiro 20, 2006

...

Feodor Vasilyev, Cloud
_______________________________

As nuvens do céu –
o céu do infinito
eu de nenhum lugar

Stefan Theodoru

3 comentários:

Laura Lara disse...

Cheguei aqui através da Madalena.
Vou voltar com mais tempo que os teus textos são longos e quero lê-los. Beijinhos

Tit disse...

De nenhum lugar e de todo o lado... no meio das nuvens pesadas, sem desistir de esperar pelo Sol - como dizias lá no meu cantinho ;)

arte por um canudo 2 disse...

Considero que o teu lugar está bem definido neste canto que fala da escola, dos seus alunos e do sistema.Tenho imenso prazer ler o que escreves.Força. Bjs