quinta-feira, maio 08, 2008

Também me entristeço ao ler...

... entristeço-me pelo nosso sistema educativo, pela nossa escola pública, e também por aqueles que amaram a profissão docente e agora ou desistem ou tentam apenas resistir.

"Procurarei resistir. Mas muitos estão a partir. Isso é irreversível..." - cita o JMA no seu post aqui.

Nenhum governo verdadeiramente responsável teimaria em impor medidas, por maiores que fossem as preocupações economicistas (e são estas que essencialmente têm presidido à actual política educativa, juntamente com a determinação em conseguir estatísticas de sucesso mesmo que este seja só aparente) à custa de fazer o sistema educativo perder tantos dos mais experientes professores - além de desmotivar outros tantos dos mais dedicados, que escolheram a profissão com entusiasmo e hoje vão para a escola sem alegria.
Não quero alongar-me, só escrevi estas linhas porque o post do JMA me avivou uma tristeza que também me atinge a mim pessoalmente.
Foi fácil aposentar-me pois atingira as condições requeridas sem ficar com prejuízo financeiro e, com o clima que logo MLR causou na escola e o mais que estava para vir mas já se adivinhava, na altura não hesitei em alterar o que desejara e projectara e me faria estar, hoje, ainda no activo. Mas uma mágoa me ficou, uma mágoa que ainda me acompanha e que se acentua quando olho o título deste cantinho e já não tenho para escrever nele as memórias da véspera ou da semana passada - memórias que ainda poderia estar a ter. Foi minha a decisão, de mais ninguém, e não me arrependo porque masoquista não sou, sou alérgica a imposições sem sentido, a ambientes pouco transparentes ou propícios a competições nefastas, e também a resmas de papelada surpéflua ou aberrante. No entanto, há momentos em que me doem as saudades - muitas saudades - da sala de aula.

6 comentários:

3za disse...

Compreendeo-te bem e esse foi (é) para mim o maior erro do ME (ou nem é erro, é intenção...). Ao concentrar-me nos meninos procuro resistir ao desencanto que, claro, também sinto (não sou imune)... À contagem de uns dez ou pouco mais anos para depois com penalização poder ir desenvolver outro tipo de projectos, com crianças, em que acredite mais e com condições (sim, se sair prematuramente do sistema, quero ainda dar algo às crianças que são a razão de ser de tudo isto)... Portanto... a minha tristeza é gémea da tua, acrescida de uma enorme falta de paciência para todos os procedimentos burocráticos em que a escola insiste em se afundar.... Beijinhos

3za disse...

Bom fim-de-semana! Beijinhos

IC disse...

Obrigada, 3za. Bom fim de semana também para ti! Beijinhos

Marina disse...

E complicado quando se tem tao poucos anos de serviço como eu e ainda se tem tanto pela frente. E o Futuro anda cada vez mais incerto...

É de facto triste e perturbador quando os colegas mais velhos nos perguntam dia sim, dia nao (as vezes todos os dias sao sim!) se nao estamos a pensar desistir ja...

Ainda nao quero. Resistirei ate quando?

Beijitos IC e bom fds

IC disse...

Marina, vais resistir, sim! A actual equipa do ME tem tornado isso difícil, mas eles não se manterão por muito mais tempo. Estou convicta de que melhores tempos virão a curto prazo.
Beijinhos, bom fim-de-semana!

Miguel Pinto disse...

Há pelo menos) uma hipótese antes de atirarmos a toalha ao chão, colegas: reforçar as relações de confiança entre pares. E alguém terá de dar o primeiro passo... Do ME, deste ME, não há que esperar nada de bom. Sábado estaremos juntos na rua! :)