domingo, junho 24, 2007

...

Ando farta, enjoada. Este país parece uma farsa (mas um tanto trágica).
Agora nem é por precisar de pausa que não me apetece escrever. É porque a política educativa me põe de mau humor, lembrar-me de certas mazelas das escolas também. E escrever de mau humor é negativo, não gosto.
2ª feira começa a semana do dizer bem, como propôs a Idalina Jorge. Estou desejosa de ler posts a dizerem bem de coisas relacionadas com o sistema de educação-ensino, pode ser que me inspirem...

Desculpem-me, colegas que leiam estas linhas. Eu sou muito persistente na esperança (nem que seja só a médio ou mesmo a longo prazo), defendo o pensamento positivo e isso de ver a garrafa meia cheia e não meia vazia, mas de vez em quando também sofro de enjoos e preciso de deitar umas coisas para fora... Mas pronto, venha depressa essa semana do dizer bem!

5 comentários:

Á. G. disse...

Cara Isabel

Venho aqui apenas para a saudar e para lhe dizer como sintonizo o seu estado de alma. Não. Não está só.

Li, entretanto, uma lúcida análise (de M.P.) a um fragmento de C. F., a propósito de "exames".
Impressiona como pessoas (como C.F., N.C, etc.)que se crêem rigorosas nas suas áreas específicas se sentem sempre competentes e disponíveis em todas as temáticas relacionadas com a educação! Falam de tudo com a maior leveza!

Recordo, por exemplo, aquele conhecido catedrático que, um dia, me interpelou: "— Ó Á. G., os métodos não servem para nada." E eu limitei-me a responder-lhe: "— Já sei que método usa!" Mas estes cavalheiros dizem estas barbaridades sem quaisquer consequências...

Pois é, IC. Os bárbaros (mesmo se helenos) estáo à porta (ou, pior, estão já "intra muros") e o país continua em troiana narcose... Não há cavalos (ou cabalas) que os intriguem.

Aguardemos o desfecho.

Á. G.

Á. G. disse...

"estão"

IC disse...

Caro Á.G.
Muito obrigada pela sua visita e pelas suas palavras. É bom uma pessoa saber que não está só para não começar a duvidar de que ainda mantém alguma lucidez.
Eu também estou na expectativa, aguardando o desfecho.
E, de facto, uma coisa que me impressiona é essa leveza com que algumas pessoas escrevem nos chamados jornais de referência (e até publicam livros) sobre temáticas relacionadas com a educação, inclusivamente quem, pela sua formação, faria esperar preocupações de rigor, sobretudo quando sabe que influencia a opinião pública.

Paideia disse...

Vá lá, a presidência europeia acaba já dentro de 6 meses.
Vamos ter novidades. Quanto mais não seja, vamos divertir-nos.
:)
Camelos no deserto, otas e afins titulares e querubins.
Isto SÓ pode melhorar, não é?
:)
Idalina

3za disse...

Ai IC.... sendo eu uma optimista por natureza... entendo-te tão bem... Enfim. Vou fazendo o melhor esforço...
Beijinhos