quarta-feira, junho 20, 2007

Afinal o plano para a Matemática era só para o 3º Ciclo, ou MLR está baralhada??

Comecei por pensar que a minha memória estava equivocada e até fui pesquisar notícias antigas. Mas não, não estou enganada, o plano de acção para a Matemática foi mesmo previsto para 2º e 3º ciclos.
Então, o que aconteceu entretanto? Será que esqueceram todos o 2º Ciclo porque no 3º é que havia a "grande prova", o exame? Isto está a fazer-me cócegas na mente, mas devo ser eu que me prendo a "pormenores". É melhor esquecer o assunto e deixar votos para que, no próximo ano lectivo, a aprovação de novos planos (novos, pelos vistos) e o respectivo financiamento venham mais atempadamente do que aconteceu no corrente ano.

6 comentários:

Maria Lisboa disse...

Bem me parecia que o problema não era apenas meu!
E se bem me lembro, também era para o 1º ciclo, nomeadamente quanto ao acompanhamento de professores do 1º ciclo pelos professores que tinham sido professores deles nas ESE, o que para mim é muito estranho.
E se bem me lembro L.S., por acaso uma das professoras de formação de uma ESE, explicava, aquilo que eu não percebo como pode ser explicado, que agora é que os professores iam "aprender" (claro que não era bem isto que ela dizia, mas o sumo era este). E não compreendo, porque não percebo, como é que tem saído de lá (ou de outros locais) agora é que iam aprender. Na altura, perguntei-me, o que qualquer leigo perguntariase estivesse atento, então o que estiveram lá a fazer?, ou agora que os professores vão ser "pagos por fora" é que vão produzir resultados, é que vão ser capazes de fazer entender o que em 4 anos de curso não foram capazes de fazer perceber?
É que há coisas que me fazem confusão... e há afirmações que ainda pioram essa confusão.

IC disse...

Maria Lisboa, isso das acções de formação em que, na maioria, os formadores terão sido os mesmos que pelos vistos não formaram suficientemente na altura própria parece de facto confuso, mas até é clarinho como água: É que há os intocáveis, a começar pelo mais interessado na manutenção da formação tal como é ministrada por algumas ESEs - o Valterzinho. Além de que, pelo novo regime jurídico da formação de professores (com o professor generalista no 2º Ciclo), que MLR fez decretar, surda a todos os pareceres idónios, quem consegue dar credibilidade às intenções de uma melhor formação? Aliás, o facto de a APM estar metida no planeamento das acções ainda dava alguma garantia de algumas preocupações/alguma qualidade/alguma mãozinha competente, mas foi afastada...

Quanto aos planos pedidos às escolas, como é que viraram só de 3º Ciclo, isso não sei (se é que é verdade que viraram só de 3º Ciclo), e sobre isso é que a minha cabeça hoje ficou confusa, mas parece-me evidente que só os exames é que preocupam, mais as provas de aferição. O pior é que com as suas pressões e intimidações, MLR consegue pôr pelo menos boa parte dos professores de matemática também só preocupada com os exames e provas de aferição.

TsiWari disse...

Que há alguma deturpação, parece que há...


***

bell disse...

São tantos os decretos e contra-decretos, as palavras ditas e desditas, cabecinha de ministra não se pode lembrar de tudo.

Bom fim-de-semana!

Setora disse...

Valha-lhes também a eles (equipa ministerial) o meu santo Alzheimer.

Lá pela minha escola o esquecimento do 2º ciclo até dá jeito. Andaram às voltas com o plano mas das provas de aferição resultaram uns 85% de negativas.E dos quartos anos do agrupamento ainda não tenho notícia mas imagino o descalabro.

E o problema estará logo no 1º ciclo. É uma zona suburbana, fortemente degradada onde o curriculo oculto é de manter os alunos tanto quanto possível ignorantes e, de preferência, sentados.

Setora disse...

Penso, aliás, que a tutela apoiará estes "projectos educativos" porque o marasmo se mantém há anos e anos com benção ministerial.

Estes alunos não farão concorrência a ninguém.Alguns conseguirão sobreviver.