terça-feira, abril 24, 2007

"Boys and girls need separate classes"

Que coisa, eu já tinha lido isto há quase quatro meses, e só agora é que a "novidade" chega cá?
(Por acaso tinha guardado o artigo, lembrei-me dele agora que estou a ouvir no noticiário da SIC esta ideia bombástica. Se alguém a quiser comentar, faça favor... - eu não comento, ando com falta de paciência)

3 comentários:

henrique santos disse...

Há muitas ideias e práticas reaccionárias em muito lado. Sinal dos tempos.

Prof. disse...

Querem saber como era em 1881?

Idalina Jorge disse...

É evidente que esta questão é muito controversa e que, à primeira vista, não parece "natural" separar raparigas e rapazes, assim como não é muito"natural", agora que estamos conversando entre mulheres, que as mulheres possam gerir certas "marcas" de feminilidade.
E todavia a investigação apresenta evidências de que as raparigas "ganham", do ponto de vista estritamente académico, diga-se, com turmas uni, mas os rapazes não, logo, também se poderia argumentar que as pessoas que defendem as turmas mistas estão a favor da manutenção do poderio masculino, à custa do prejuízo das mulheres. É bom matermos uma mente aberta e não reagirmos apressadamente. (digo eu...)
Não feche o baú das memórias, mantenha-o aberto, que, de um modo ou de outro, encontrará sempre assunto para escrever.Um abraço.
Idalina Jorge