quinta-feira, julho 31, 2008

Pretextos para pôr o cantinho com ar de férias

Uma vila bonita e um mar bonito à distância máxima (cerca de 200 km) que me disporia a percorrer no meu velho carrito com dona ainda convalescente. E o carrito chegou, estacionou, e só saiu do lugar para o regresso, pois trânsito e preguiça de andar a pé não são coisas para férias.

A minha maior caminhada a pé foi para descobrir esse barco, cuja história não consegui saber - não sei quando naufragou nem como foi parar ali...




Mas a caminhada de ida e volta a pé para a praia mais bonita para onde gostávamos de ir era excessiva cá para mim. Assim, eis a solução ideal: comboio para lá e a pé para cá, ou vice-versa...



Quando iniciei este blogue não acreditaria que viria a ultrapassar memórias de professora pondo nele também fotos mais pessoais. Mas a verdade é que este espaço virtual me foi dando a sensação de cantinho mesmo, assim um cantinho meu onde me viesse sentar e guardar recordações - devia mudar-lhe o visual e pôr lá em cima um recanto com trepadeiras em flor, uma mesinha e um banco em pedra... Enfim, aí me deixo a mim mesma, já vestidinha para o jantar...


E mais umas fotos de férias aproveitando para partilhar esta ferramenta rápida para brincar com slideshow... (Se não virem as fotos, façam refresh)

7 comentários:

Anónimo disse...

Avó, estás fixe

IC disse...

;)
Espero ficar ainda mais fixe para podermos voltar ao nosso bowling ;)

Madalena disse...

Que calma! Que tranquilidade! Que férias mesmo, Isabel! Gosto muito deste post! Mil beijinhos

Marina disse...

Agora vou eu! =)
Quando voltar tenho de ir explorar aquela tal ferramenta das fotografias!

Ate breve

Beijitos

TsiWari disse...

IC rules!

;)


Bjo

Assobio disse...

Descobri agora mesmo que veio de férias aqui para bem perto de mim...
O barco, se a memória não me falha, era holandês; encalhou ali, há já uns bons anos, quando tentava aproximar-se da costa para um descarregamentozito clandestino naquela zona discreta e tranquila,
Lembro-me que era Inverno, e que, mesmo com um frio de rachar, toda a gente ia ver "o barco encalhado".
Afinal, ficou mesmo lá.
Um abraço com cheiro a maresia vinda do lado das Furnas ou do Farol, se preferir...

IC disse...

Caro Assobio
Obrigada pela informação. Enquanto estive aí de férias não consegui nenhuma informação - nem no Turismo - sobre como o barco foi aí parar.
Um abraço