domingo, julho 06, 2008

Flores e calma numa tarde de sábado

Às vezes estou em casa a sonhar com ar puro, natureza, beleza, calma, e tudo isso se me afigura distante, como se tivesse que empreender uma caminhada longa no carrito para encontrar um lugar assim. No entanto, posso encontrar tal lugar, ainda que em miniatura, sem ter que vencer a preguiça de planear longa deslocação. E um lugar que, mesmo sendo, de certo modo, em miniatura, não deixa de ter todos aqueles ingredientes de que estou a ter necessidade.
Ontem o que fiz foi procurá-lo perto de casa - eu sabia que o tinha bem perto - para ir lavar o espírito e deixar-me invadir pela calma, a tranquilidade, a serenidade que tenho andado a precisar de beber todos os dias.
O jardim do Museu Nacional do Traje é um lugar assim, é um recanto onde se esquece o stress da cidade e o stress de coisas da vida.

(Fotos de péssima amadora, mas não vou cair em complexos por causa da minha pouca arte fotográfica!)






3 comentários:

Marina disse...

IC, confesso que por momentos pensei que te tinhas emocionado tanto com a jardinagem (eu bem vi as florzinhas da varanda ha uns posts atras!) que tinhas trocado o setimo andar por uma casa de campo! ;-)

Boa semana! =)

IC disse...

Marina, eh eh eh. A jardinagem no 7º andar também me faz sonhar com uma casa de campo, o pior é que com a profissão de professor ninguém enriquece para essas compras, e o meu andar ainda é daqueles de aluguer antigo ;) Além disso, a capital é horrível, mas eu já não saberia viver longe dela - são as nossas contradições :)
Beijitos

3za disse...

Lindo...
Acho que uma vez fui a um casamento lá para esses lados :)
Beijinhos