quarta-feira, março 19, 2008

E para não deixar uma página em branco...

...enquanto permaneço expectante sobre a 'coisa' educativa, fica um poema...

Não serei o poeta de um mundo caduco.
Também não cantarei o mundo futuro.
Estou preso à vida e olho meus companheiros.
Estão taciturnos mas nutrem grandes esperanças.
Entre eles, considero a enorme realidade.
O presente é tão grande, não nos afastemos.
Não nos afastemos muito, vamos de mãos dadas.

Não serei o cantor de uma mulher, de uma história,
não direi os suspiros ao anoitecer, a paisagem vista da janela,
não distribuirei entorpecentes ou cartas de suicida,
não fugirei para as ilhas nem serei raptado por serafins.
O tempo é a minha matéria, o tempo presente, os homens presentes,
a vida presente.

Carlos Drummond de Andrade, Mãos dadas.

6 comentários:

3za disse...

Venho reribuir os votos... Feliz Páscoa! Muitas beijocas

3za disse...

ui... retribuir... claro :)

Matilde disse...

eu tb, eu tb!
Feliz Páscoa! =)
Fica bem, IC. ;)

ARTE POR UM CANUDO 2 disse...

LINDO POEMA.Desejo um FELIZ PÁSCOA!.BJS

Peixoto disse...

Bonitas palabras...
Votos de uma Santa Páscoa!!!

LeniB disse...

Poema bastante bem escolhido nesta época conturbada que nos espera.